segunda-feira, 26 de agosto de 2013

7 filmes doentios para você manter distancia (ou não)

7 filmes doentios para você manter distancia (ou não)

Achei esse material no site getro.com.br e segundo o autor, esta lista foi elaborada a partir de sugestões no blog dele e emails de cinéfilos apreciadores do tema. Nenhum destes filmes é recomendável para pessoas de estomâgo fraco, sensíveis, puritanos, gestantes e menores de idade!


7. Taxidermia (Austria / França / Hungria 2006): Apesar de conter cenas de difícil digestão, que envolvem escatologia, remoção de órgãos, sexo explícito, mutilação e todos os tipos de perversão – tudo envolvendo muita carne, sangue e detalhes bizarros – este longa tem atmosfera de produção artística. Não foi à toa que arrecadou quase 20 prêmios em festivais internacionais na Europa, Ásia e EUA. Em função das imagens surreais, o diretor húngaro György Pálfi vem levantando comparações com David Cronenberg e Luis Buñuel. Assim como nas produções dos cineastas citados, quem tem estômago fraco ou não gosta de nada fora do convencional foge deste filme que conta a história de três gerações de uma família problemática da Hungria.



6. Bad Biology (EUA 2008): Jennifer é uma fotógrafa de apetite sexual insaciável “graças” aos seus sete clitoris(!). Não afeita a preservativos, a cada relação ela dá á luz um mutante deformado que nasce poucas horas após o coito. Apenas o jovem Glen é capaz de saciá-la: ele possui um caralho gigante – produzido através do uso de drogas e produtos quimicos – que tem vida própria e quer sexo 24 horas por dia. Trash cômico e absurdo dirigido pelo esquisito Frank Henenlotter, o mesmo criador dos igualmente bizarros Frankenhooker 90 e Basket Case.



5. Grotesque (Gurotesuku, Japão 2009): O filme se passa, quase em sua totalidade, dentro de uma sala de tortura. Um casal acorda acorrentado por uma espécie de Dr. Frankenstein japonês, que se delicia em ficar arrancando pedaços alternadamente dos dois, fazendo o cônjuge assistir a barbaridade em turnos alternados. Muito sangue jorra exageradamente (como gostam os nipônicos), além de apresentar uma das cenas de estupro mais chocantes do cinema.



4. Holocausto Canibal (Cannibal Holocaust, Italia 1980): O longa conta a história de um grupo de documentaristas que viaja aos confins da Amazônia a fim de documentar a vida dos índios canibais. A missão é um fracasso e uma equipe chefiada por um antropologista é enviada para resgatá-los. Ele consegue recuperar as latas de filme perdidas, que revelam o destino dos cineastas desaparecidos. Sob suspeitas de se tratar de um filme snuff, esta produção precária repleta de cenas chocantes (leia-se desmembramentos, tortura, estupro) levou o seu diretor Ruggero Deodato ser preso. Apesar de ter sido inocentado dessas acusações, o filme foi proibido na Itália, Reino Unido, Austrália e em vários outros países devido à sua representação gráfica gore, violência sexual e a inclusão de seis mortes reais de animais.



3. Atrás do Vidro (Tras El Cristal, Espanha 1978): Perturbador e moralmente ambíguo, o psicodrama espanhol de Agustín Villaronga é um exercício cinematográfico de depravação humana. Na trama, um ex-médico nazista e pédofilo, sente-se culpado após torturar e assassinar sua última vítima e se joga de um telhado. Anos mais tarde, agora confinado em um pulmão de aço(!), aceita como enfermeiro, sem saber, um garoto que também foi uma de suas vítimas no passado. O jovem, obviamente, vai fazê-lo passar muitas sessões de tortura psicológica. Banido em diversos países e responsável pela evacuação de salas de exibição em festivais onde conseguiu ser exibido, não é um filme indicado para pessoas sensíveis ou fracos de coração.



2. Saló – 120 Dias em Sodoma (Salò o le 120 giornate di Sodoma, Itália/França 1976): Na província de Saló no norte de Itália que estava controlada pelos nazistas em 1944, quatro altos dignitários reúnem jovens italianos numa mansão para passar por uma experiência tenebrosa inspirada nas obras do Marquês de Sade: o Círculo das Taras, o Círculo da Merda e o Círculo do Sangue. O que vem a seguir é um verdadeiro show de horrores com direito a cenas de submissão, sexo, violência e escatologia. Realizado por um agressivo Pier Paolo Pasolini, Saló é uma critica metaforica e voraz ao fascismo que dominou o país durante a Segunda Guerra. A catarse explícita e incômoda atinge em cheio o estômago.



1. Serbian Film (Srpski Film, Sérvia 2010): Ex-ator de filmes pornográficos, com problemas financeiros e uma família para sustentar, aceita retornar ao antigo trabalho após uma oferta irrecusável, sem saber do que realmente se trata o filme e das intenções doentias do realizador por trás dele. Apaixonado pelo cinema americano dos anos 70, o demente diretor Srdjan Spasojevic explicou que este trabalho é uma metáfora enaltecendo a corrupção em seu pais, a Sérvia, e uma homenagem a Martin Scorsese e Brian De Palma. Homenagem, o caralho! O longa ultrapassa os limites do tolerável com suas tenebrosas cenas de tortura, degradação humana, violência sexual e psicológica. Não recomendável para quem tem filhos ou pretende tê-los.



Siga o Eu uso e adoro nas redes sociais
 Instagram • Twitter  Facebook  Google+ 

20 comentários :

  1. https://www.youtube.com/watch?v=35XDiLNrnWk

    ResponderExcluir
  2. Achei que faltou nessa lista A centopeia humana 1 e 2. Com certeza um dos piores filmes produzidos, só para quem realmente tem estômago não só forte como blindado contra o Trash. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbm acho!!!
      Esperava vê-los por aqui também!

      Excluir
    2. Não coloquei pq não gostei. Mas tem muita gente comentando dele; vou colocar no próximo..

      Excluir
  3. O albergue cabe bem nisso também

    ResponderExcluir
  4. Don't waste your time on me you're already the voice inside my head

    ResponderExcluir
  5. Tem que ta muito atoa pra querer ver esses filmes kkkkk

    ResponderExcluir
  6. PQP! Fiquei com muito nojo só nos 2 primeiros trailers! Fora que é nojento e bizarro! Eca! rsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Eu já vi o Serbian Film, esse filme é totalmente perturbador. Não vou falar das cenas do filme,pois será spoiller para quem quiser ver. Porém, fica aqui o aviso, se você for fraco em relação a cenas de estupro ou tem grande consideração por família, não assista. Eu confesso que chorei no meio do filme, de tão pesado que foi a cena para mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tbm fiquei bem chocado com o filme...perturbador, algo q vc fica com as imagens do filme durante dias....

      Excluir
    2. Eu goze muito com esse filme adorei vi com minha esposa

      Excluir
  8. Estou interessada em assistir o 3º lugar. Parece ser interessante.

    ResponderExcluir
  9. Bruna. Você já viu o Serbian Movie?

    Eu assisti por curiosidade, queria absorver para depois poder criticar. Do meu ponto de vista foi bastante pobre, apelativo com objetivo de chocar; o filme não apresenta uma crítica a uma realidade ou uma sugestão a determinada atitude. Posso até considerá-lo niilista da pior espécie.

    Mas aí que está, nessa total ausência de sentido e de fundamento; onde vai parar? lembro de um filme que vi, chamado Idiocracy, a ideia do filme é interessante, passa-se no futuro e a sociedade está tão estúpida que pessoas vão ao cinema para ver um filme de mais de 50 minutos em que mostra somente uma bunda.

    Certos diretores parecem querer ganhar espaço oferecendo demonstrações de agressão a valores morais e naturais, absurdos que envolvem flagelação física, sem um pingo de embasamento. Acho que o objetivo do Serbian foi esse, chocar. A história? que história? só um punhado de sangue, sexo e matança.


    Pergunto: o que você entendeu sobre isso? concorda comigo?

    Que fique bem claro, não sou contra censura, nem moralista. Acho errado a sociedade proibir esses filmes, não chamo de "filme de mal gosto"; apresenta o esforço de um diretor para levar a cabo sua ideia, materializá-la. Se for detestável e sem valor não deve ser censurado, mas será evitado automaticamente pelo seu público, que é capaz de fazer isso, pois pensa.


    Um bom dia para você.

    ResponderExcluir
  10. Michael Carvalho Silva18 de janeiro de 2014 20:32

    Adoro cinema violento e apelativo, especialmente filmes do gênero estupro e vingança como "Seduzida Ao Extremo" com Farrah Fawcett, "Lipstick - A Violentada" com Margaux Hemingway e "Entrando À Força" com Tanya Roberts sendo que esse último eu nunca vi além de filmes estilo presídio de mulheres como "Cela Em Chamas" e "Confidências De Uma Prisioneira Americana" e filmes eróticos e pornográficos também.

    ResponderExcluir
  11. Quer um biscoito féra?

    ResponderExcluir
  12. Grande Michael Carvalho Silva percebe-se que você é um cara doente é melhor se tratar.

    ResponderExcluir
  13. melhor ele assistir do que praticar... tambem gosto sou universitaria, trabalho, pratico esporte e gosto desse genero. Tenho uma vida absolutamente normal. Nunca machuquei ninguem nem nada do tipo...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...